Junior Matuto recepciona nova equipe do Mais Médicos que chega em Paulista

Com direito a café da manhã na Secretaria de Saúde, os 10 profissionais conveniados pelo Programa Mais Médicos, que chegaram em Paulista para atender na rede municipal, integrando as equipes de saúde da família, foram recepcionados na manhã desta quarta-feira (08.02), pelo prefeito Junior Matuto e pela titular da pasta Fabiana Bernart.

De acordo com a secretária, estes profissionais completam a demanda de todas as unidades da família. “A partir de agora, com as equipes completas, é possível pensar na proposta de expansão de alguns PACS, os Programas de Agente Comunitário de Saúde, composta por uma enfermeira e os agentes comunitários. Então a partir disso a gente vai ter um desdobramento que é fazer com que esses PACS também tenham um profissional médico na sua composição e assim, melhorar ainda mais e o acesso e a qualidade de atendimento ao usuário.” Informou.

O Programa Mais Médico foi criado pelo Governo Federal para melhorar o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), levando profissionais para regiões onde há escassez ou ausência de médicos. Drº Tiago Santos é integrante do Programa e está na nova equipe que chegou a Paulista, composta por oito brasileiros e dois cubanos. Drº Tiago disse que se sentiu bem acolhido por todos. “A gente foi bem recepcionado tanto pelo prefeito como pela secretária, quanto pela equipe como um todo. já visitei a unidade, vi que vai ser um desafio, mas eu vim aqui pra somar. A intenção é ajudar a secretaria e a comunidade de Paulista.” Completou Tiago.

No encontro, o prefeito reeleito Junior Matuto afirmou que nesta nova gestão, o grande desafio é humanizar a relação entre gestores e pacientes. “A gente vem nessa peleja tentando estruturar a rede, com a reforma de 34 unidades e construção de mais nove postos. Implantamos o Remédio em Casa, ampliamos o Saúde em Movimento. Agora nosso grande desafio é exatamente humanizar a relação entre os profissionais e aqueles que procuram o serviço de saúde. Ninguém bate na porta de uma unidade porque quer, porque gosta ou porque acha bonito, e sim, por extrema necessidade. Por isso, o que nós queremos na verdade, mesmo diante de tanta dificuldade, é amenizar o sofrimento das pessoas, dando atenção, satisfação, prestando serviço de qualidade.” Declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *